acompanhar

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Livro que estou escrevendo (Último)




Deus vez o homem a sua imagem e semelhança;
Os homens se tornaram deuses e criaram o ser perfeito, humanóides, pelo menos era isso que eles achavam.



Planeta terra 7077 D.C



M em suas expedições a cidade da guerra como ficou conhecida a única cidade humana que borboletas alçavam voos tímidos e já conseguiam sobreviver por um curto espaço de tempo, porém significativo, não imaginava em sua mente robótica de última geração que iria fazer a maior descoberta de sua existência.

- Cyber diário, gravação 1.9.77, estou de volta à casa de bonecas – é assim que M chama aquele monte de ruínas carinhosamente – vejo uma fissura em meio a esses entulhos, mandarei os exploradores na frente e se tudo estiver bem explodiremos o que está obstruindo nossa passagem para eu poder enxergar o que estala dentro.

M retira de sua mochila pequenas esferas de pratas umas dez ao todo e coloca delicadamente entre a fissura, as mesmas entram perfeitamente, se achatam para poder passar, começam a rolar circulando pelo que se mostrou ser uma espécie de sala ou laboratório bem maior por dentro do que M imaginava, seus olhos estão conectados as esferas e tudo o que elas veem M também vê.

- Vamos lá crianças façam seu dever – fala M e logo em seguida as esferas se juntam no local que está obstruindo a passagem e forma uma espécie de liga pegajosa que se espalha rapidamente, M se afasta e as esferas fazem seu trabalho e explodem o local que ao dissipar-se a fumaça se apresenta para M de forma magnífica. O local está completamente escuro M tira de sua mochila quatro esferas do tamanho de laranjas e essa ascende como se fosse lanternas, M as coloca no chão e elas vão guiando o caminho “Preciso de mais luz aqui” pensa M a visibilidade do local não é boa mesmo para seus olhos robóticos.

M vasculha minuciosamente o local e pensa consigo mesmo “Deve haver em algum lugar um local que me dê à luz necessária para poder explorar esse lugar” os humanos tinham deixado de existir, porém energia nuclear não era tão fácil de desaparecer e os humanos tinham conseguido um domínio incrível, cidades inteiras eram abastecidas por energia nuclear, carros, aviões, corações artificiais; uma infinidade de coisas. Os primeiros robôs, e isso causou um problema a população, deixou muitos humanos doentes, adquiriram câncer devido a convivência com os robôs. O termo humanóide só veio se tornar popular depois da fabricação do primeiro protótipo totalmente auto-suficiente, o chamavam de Adão e foi ele quem começou a revolução de sua espécie.

M continua a procurar ajudado por suas esferas luminosas um interruptor, qualquer coisa que possa trazer luz aquele mundo de trevas, M busca com suas mãos encostando nas paredes por algo que possa ligar ascender algumas luz.

- Vamos meus amigos mamíferos vocês foram tão inteligentes, deve haver algo aqui que possa me faze enxergar com mais clareza – enquato procura M esbarra num objeto cilíndrico, enorme, parecido com uma cápsula espacial “O que será essa coisa?” se pergunta M ele vasculha com suas mãos e senti que a cápsula, ou seja, lá o que for é feita de vidro, um vidro bem espesso – Me parece uma incubadora – fala M circulando a cápsula em meio ao escuro.

(continua...)

3 comentários:

asmodeux disse...

ué num é possível

asmodeux disse...

percebi porqwe o Crônicas de um Cronista Desempregado
tem tão poucos posts

Marcos Escritor disse...

olá Asmodeux, obrigado por seu comentário e suas observações. Com relação a estória é apenas um rascunho do que estou escrevendo ainda, a estória está em seu sentido embrionário, o que está no blog pode não ser a mesma coisa depois de finalizar esse livro, são apenas ideias que vou colocando. Quando estiver tudo pronto, crio um blog só para o livro em questão.

Abraços.